O dia em que você estragou nosso encontro

Depois do engano (Après la Faute) • Jean Beraud • c.1890

Depois do engano (Après la Faute) • Jean Beraud • c.1890

Quando você chegou ao nosso encontro, eu já estava lá. Eu sou assim – sempre chego aos lugares antes de todo mundo. Foi por isso que eu lhe vi entrando no recinto. Você estava distraído, meio cansado e com a cabeça nas nuvens. Achei que você falaria comigo assim que chegasse. Mas, como quase sempre, você me ignorou. Ficou conversando com algumas pessoas que também estavam no local. Até aí, tudo bem. Afinal, isso é ser educado, não é?

Continue lendo

O que você vê nas nuvens?

Rostos em nuvens • Shinseungback Kimyonghun (Ars Electronica/Flickr)

Rostos em nuvens • Shinseungback Kimyonghun (Ars Electronica/Flickr)

Enquanto subia os longos cinquenta e dois degraus a caminho da estação de metrô, retornando do trabalho, olhei para o céu despropositadamente. Havia um contraste de nuvens mais claras e outras mais escuras, anunciando uma possível chuva à noite. E, ao olhar aqueles pedaços de algodão no firmamento, minha mente foi levada às tardes da infância, quando eu costumava ficar observando as nuvens e a metamorfose que os ventos provocam nelas.

Continue lendo