Deus de processos e o frango cozido

Panela de pressão em forno à lenha • Paul Hartyanszky (Flickr) • 2010

Panela de pressão em forno à lenha • Paul Hartyanszky (Flickr) • 2010

Você pode até discordar de mim, mas não existe frango cozido melhor do que o feito pela minha mãe. Ela consegue uma combinação perfeita de sabor, consistência da carne e do molho. Deixe-me explicar.

A carne do frango cozido não pode desmanchar, virando uma sopa, mas também não pode ficar dura. Ela deve estar macia e tenra. O molho não deve ser aguado, mas encorpado pelo cozimento das carnes e dos ossos, sem a adição de qualquer espessante como batata ou fécula de mandioca. O sabor deve estar regularmente distribuído por todos os pedaços, mesmo pelos mais carnudos, como o peito ou a sobrecoxa. Isso é um frango cozido perfeito e minha mãe é inigualável em fazê-lo.

Como bom aprendiz de comidas gostosas, resolvi fazer o tal frango cozido acompanhado de arroz branco e milho cozido na espiga para o almoço de sábado. Aproveitei que estava cozinhando na casa de minha mãe e fiz “perguntas despretensiosas” para ela enquanto preparava o frango. Meu objetivo era conseguir chegar o mais perto possível da receita dela.

Foi assim que aprendi alguns segredos para o frango cozido perfeito. Segredo número um: antes de temperar, escalde o frango cortado em pedaços, deixando-o na água até que ela ferva por uns três minutos. Isso fará com que a carne atinja o ponto perfeito no cozimento posterior. Segredo número dois: coloque o frango temperado na panela com óleo quente e deixe-o ali, sem adicionar água, mexendo-o vez por outra, até que comece a grudar no fundo. Isso vai garantir a consistência do caldo após o cozimento final. Segredo número três: quando o frango começar a grudar, adicione água para quase cobrir o frango, feche a panela de pressão e deixe por apenas cinco minutos depois que o pino da panela começar a chiar. Pronto. Depois, é só abrir e deixar o caldo reduzir e engrossar.

Enquanto aprendia os tais segredos para o frango cozido perfeito, lembrei-me de uma passagem das Escrituras. Israel está no deserto. Havia uns dois meses que havia saído do Egito e estão recebendo instruções de Deus. Então, o Senhor está enfatizando sua promessa de fazer o povo de Israel conquistar a terra prometida e ele explica como fará isso. Ele diz:

Não os expulsarei num só ano, pois a terra se tornaria desolada e os animais selvagens se multiplicariam, ameaçando vocês. Eu os expulsarei aos poucos, até que vocês sejam numerosos o suficiente para tomar posse da terra. Êxodo 23.29-30

Perceba que Deus não anuncia que num dia apenas irá expulsar os moradores da terra prometida para que os israelitas tomem posse dela. O Senhor fala que irá fazer isso de forma progressiva. “Eu os expulsarei aos poucos”, ele diz. E explica o motivo por trás do processo: enquanto vocês estiverem crescendo, eu vou expulsando-os para que a terra não fique desolada.

Deus de processos – foi essa expressão que me veio à mente naquela hora em que associei o frango cozido da minha mãe e o jeito como Deus iria entregar a terra prometida a Israel. Para que o frango fique perfeito, ele não pode ser feito de qualquer jeito. Há um procedimento, passos que devem ser seguidos, um após o outro, para que o resultado seja o esperado. Se você pular uma etapa, já era o frango perfeito. Da mesma forma, os israelitas não poderiam acelerar o processo. Eles tinham que seguir os passos determinados por Deus para conquistarem a terra. “Vocês vão crescendo e eu vou dando a terra a vocês”, foi dito.

Ocorre que, por vezes, queremos alcançar resultados extraordinários sem passar pelo processo requerido. Queremos um bom emprego, mas esquecemos do processo de capacitação a que devemos nos submeter para sermos colaboradores mais hábeis. Queremos a boa forma sem passar pelos exercícios e dietas necessários. Queremos curar enfermos, pregar para multidões e cantar para as nações, mas esquecemos das horas em oração, do estudo persistente da bíblia e da técnica vocal que é requerida para um cantor.

Entendo que nosso Deus prefere trabalhar por processos. Observe como ele criou todas as coisas: a cada dia, uma etapa que colaborava para o funcionamento da etapa posterior. Veja como ele trabalha no decorrer da história da humanidade para salvá-la: vai usando homens e mulheres para que o Filho encarne, morra, ressuscite e tenha sua obra de amor divulgada pela terra até o dia da redenção final. Analise como Deus muda uma pessoa: traço por traço, pecado por pecado, vagarosamente. Se há exceções nesse modo de trabalhar, elas são apenas isto: exceções. Porém, seu modo favorito de executar é o processo.

Moisés passou de assassino para o homem mais manso da terra por meio de um processo que durou décadas, desde sua fuga do Egito até os anos que ele passou liderando um povo obstinado e duro de coração. Paulo passou de perseguidor a perseguido por meio de um processo que começou em seu encontro com Deus a caminho de Damasco, passando por seu discipulado no deserto e posterior trabalho conjunto com Barnabé. Esquecemos disso e focamos apenas no final da história. E queremos ver a face de Deus num piscar de olhos, como se a manifestação do poder divino estivesse ligada a um interruptor que pode ser facilmente acionado.

Quem deseja um casamento feliz, um ministério frutífero, filhos obedientes ou uma carreira de sucesso precisa saber que há um processo até lá. Um processo que, por vezes, pode incluir avanços e retrocessos, vitórias e derrotas, sorrisos e lágrimas. Mas é esse processo que nos guiará ao final da história que desejamos e que foi pensado por Deus.

O frango cozido de minha mãe segue um processo com três passos essenciais. Se você não percorre todas etapas, nas suas devidas ordens, segundo as instruções, vai acabar com o frango desmanchando ou com caldo aguado. Vai pagar o preço da pressa e do descuidado. Com Deus, as coisas também são assim. Pule etapas ou não siga as instruções e você acabará com menos do que ele pensou para você. Pense nisto da próxima vez que for cozinhar ou comer um frango cozido; pense nisto quando o Senhor estiver te moldando lentamente: Deus trabalha por meio de processos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *